IYPT 2018 – Dicas para a reta final

A fase nacional do IYPT Brasil 2018 está se aproximando rapidamente. Nos últimos dias, pode ser complicado organizar tudo que ainda resta a fazer e como fazê-lo. Por isso, aqui vão algumas dicas para esses dias finais de preparação e suor dedicados a esse torneio maravilhoso.

  • Treine. Todas. As. Apresentações.

Parece muito óbvio, não? Pode acabar não sendo: é frequente que equipes participantes apareçam à frente de oponentes, avaliadores e jurados tendo pouco ou nenhum ensaio de pelo menos um de seus próprios problemas. “Queimar” problemas é perigoso se sua equipe tem menos de 7 deles (lembre-se, um time só pode negar 10 problemas no total durante o torneio, e 3 serão obrigatoriamente apresentados), então vale a pena todos eles estarem bem treinados e fluidos para quem os fez. O capitão pode fazer um bom trabalho pedindo para que todos apresentem seus problemas e fazendo comentários e sugestões sobre os mesmos.

Não se limitem ao papel de relator: os outros membros podem e devem tentar fazer o papel de uma oposição ativa, sendo críticos e trazendo perguntas novas, que poderiam vir a aparacer no campeonato, e também avaliando, analisando criticamente cada postura.

O fundamental é: ensaie tudo. Várias vezes.

  • Use os últimos fim de semana e horas de preparo de modo bem planejado

Com o tempo acabando, é importante priorizar o que fazer.

Um número muito seguro de problemas para se ter no torneio nacional é 6 (5 não é muito perigoso, também), então não se preocupe em fazer um 7º problema na reta final. Mais vale ter seus outros 5 ou 6 bem feitos e treinados, com bons gráficos, animações e imagens, do que 7 apresentações regulares.

Neste momento é extremamente útil que os membros das equipes marquem reuniões para treinarem apresentações, se ajudem com os slides, e troquem sugestões e comentários.

  • Tenha uma lista de problemas pronta e coerente

Para desempenhar o papel de oponente da melhor forma possível, é muito conveniente opor os problemas certos. Nessa hora é de fundamental utilidade o fato de que o oponente é quem desafia o relator a apresentar seus problemas.

A equipe tem que saber quais problemas são melhores para serem pedidos: dadas as restrições de Fights anteriores, e sabendo que um problema pedido e apresentado não poderá ser apresentado novamente no mesmo Fight, o grupo naturalmente escolhe o problema que ele conhece melhor, sem prejudicar suas futuras oportunidades.

Antes de ir ao torneio, cada grupo tem que preparar uma lista, em ordem de prioridade, de problemas a serem pedidos aos relatores. Assim, chegando lá, as coisas ocorrem do modo mais planejado possível.

  • Se prepare para todos os cenários

É péssimo avaliar e, especialmente, opor um problema quando não se sabe nada sobre ele.

Além da lista de priorização do oponente mencionada acima, faça uma lista de perguntas, que contenha perguntas a serem feitas sobre cada problema. Essa lista não precisa ser muito aprofundada para todos os 17 problemas, mas é essencial seja bem feita e traga debate produtivo e inovador para, no mínimo, os primeiros problemas da lista de prioridade de desafio. Assim, você garante que tem pontos bons a serem levantados quando necessário, além daqueles tirados da apresentação em si, como perguntas sobre os experimentos e dados mostrados.

  • O IYPT é um torneio em equipe: trate-o como tal

O IYPT é, no fim, baseado no trabalho em equipe: para ser bem sucedido nele, sua equipe precisa ser coesa. É impossível que o capitão ou apenas um outro membro exerça todas as funções por uma questão de regras, porém é também muito difícil que uma pessoa consiga liderar o papel do grupo em todas as rodadas.

É fundamental trocar informações, conversar constantemente, e saber ouvir dentro das equipes. Só assim se pode tentar achar o maior número de falhas e problemas possível dentro das apresentações de relatores e oponentes, e só assim todos efetivamente participam, sendo uma experiência enriquecedora para cada aluno. Além disso, claro, tudo fica muito mais fácil e divertido desse modo 😉 .

 

Informações da equipe de 2014

10605746_677485895669457_364805733_o

Pra quem acompanhou a saga da equipe brasileira de 2014 na Inglaterra, publicamos há alguns dias uma nova página para a equipe brasileira de 2014. Nela você encontra as informações a respeito da equipe, bem como links para fotos e reportagens a respeito dela. Confira também nosso álbum de fotos da equipe no Facebook, bem como algumas fotos da sua preparação.

Preparação para o IYPT 2013

IMG_1692

Amanhã começa oficialmente o IYPT 2013. Há cerca de dois dias, a equipe brasileira partiu em sua jornada rumo a Taiwan. Enquanto isso, algumas fotos da preparação do time brasileiro deste ano foram adicionadas ao Facebook do IYPT BR. Seguem também, abaixo, algumas fotos. Boa sorte à equipe brasileira! Em breve postaremos as fotos e informações que forem chegando de Taipei.

Vídeo da preparação de 2012

A equipe brasileira de 2013 está em fase de preparação para o torneio que se aproxima. Mas, você sabe como se dá a preparação de um time nacional para enfrentar concorrentes de outros países? Obviamente há muito trabalho envolvido, mas também há muita diversão! Abaixo, está um dos últimos (senão o último propriamente dito) vídeos da preparação de 2012 a ser postado. Se quiser ver mais vídeos da preparação do ano passado, acesse neste link. Hoje, também foram postadas 5 fotos da preparação do time de 2013 na página do Facebook do IYPT BR. Mais fotos viram depois da última semana de preparação do time deste ano. 

Divirtam-se com o vídeo abaixo da primeira semana de preparação presencial em São Paulo do ano passado, com direito a PF de treino com o time de Papua Nova Guiné (a.k.a. B8 Projetos). 🙂

Está chegando o IYPT Brasil 2013!

Sim! O IYPT Brasil está às portas e acredito que todas as equipes estejam aproveitando esse feriado para terminar apresentações, guias de oposição e avaliação, treinar PFs etc. A organização oficial disponibilizou esta semana também o cronômetro oficial que será usado nos PFs normais. Aproveitem e baixem na página do regulamento!

Ontem, foi publicado no jornal Prime Saber uma reportagem (escrito pelo Cássio com uma pequena ajudinha minha) sobre o evento que se aproxima (a.k.a. IYPT Brasil), vale a pena conferir a reportagem!

945622_568942446459701_1509135758_nDe resto, deixo vocês leitores com os dois posts que foram publicados ano passado próximos da fase nacional aqui no blog com “divagações pré-nacional” e um “texto de preparação dos nervos“, além das fotos que foram publicadas esta semana pela organização oficial na página do Facebook IYPT Brasil. Boa preparação! 🙂

A primeira equipe brasileira – IYPT 2004

Nessa onda de relembrar o passado do IYPT e descobrir mais sobre as equipes passadas, acabei encontrando mais fotos antigas de equipes brasileiras (que agora se encontram entre os álbuns do Facebook do IYPT BR). As fotos foram encontradas no site da antiga organização do IYPT Brasil e no do Objetivo. Entre elas, estavam fotos da nacional de 2004, da preparação do time brasileiro e algumas da equipe internacional daquele ano.

Durante a preparação, todos os membros dos times campeões podem participar dos encontros. É interessante perceber então que os membros da B8 projetos, que atualmente organiza o torneio, aparecem nas fotos em seus tempos de participantes da competição, tanto na nacional, como na preparação. 🙂

É engraçado ver algumas cenas se repetindo, como essas:

Thiago Serra apresentando em um PF (IYPT Brasil 2004 à esquerda e treino da equipe de 2012 à direita).

PF b8 x equipe brasileira de 2012

À esquerda, Thiago Serra, Allison Hirata, Albert Nissimoff e Márcio Martino. À direita, equipe brasileira do IYPT 2012.

Do lado esquerdo da foto: Thiago Serra, Márcio Martino e Victor Ando.

Do lado esquerdo da foto: Thiago Serra, Márcio Martino e Victor Ando.

.

.

.

.

.

.

.

.

Encontro de preparação da equipe brasileira na “salinha de olimpíadas” do Objetivo da Paulista. As fotos foram tiradas de ângulos diferentes, mas reparem que até mesmo a foto do Einstein era a mesma 8 anos depois.

Untitled(4)

Encontro de preparação da equipe brasileira de 2004.

DSC09656

Encontro de preparação da equipe brasileira de 2012.

.

.

.

.

.

.

.

.

Confira abaixo as fotos.

IYPT Brasil 2004:

Preparação do time brasileiro:

Fase internacional – IYPT 2004 – Austrália:

Mais informações sobre a equipe de 2004 podem ser encontradas na página dela.

Programas úteis para as resoluções

Depois de tanto tempo falando sobre coisas que aconteceram no torneio, hora de dar uma pausa para falar sobre a parte prática. A data de envio dos relatórios preliminares para o IYPT Brasil 2013 está chegando e deve ter bastante gente pensando em como resolver os problemas neste exato momento.

Saber utilizar ferramentas diversas no computador é muito útil na hora de montar sua pesquisa, especialmente para analisar os dados. Se você souber programar, melhor ainda, muita gente monta suas próprias simulações e programas de comparação e análise para facilitar a parte experimental, principalmente na fase internacional. Mas, mesmo que você não saiba programar, alguns programas podem ser bem úteis. Aí em baixo vai uma lista de programas que foram de certa ajuda nos últimos três anos.

  • Primeiro de tudo, o bom e velho Excel. Pode parecer besta, porque é um programa que todo mundo já usou pelo menos uma vez na vida, mas ele tem mais ferramentas do que você imagina. A ferramenta principal que ele oferece é a montagem de gráficos diversos e tabelas, mas se pode ir mais além. Dedicando algumas horas a montagem de uma planilha, dá pra conseguir uma que, com o simples preenchimento dos dados experimentais obtidos, lhe dê o erro e o desvio experimental, monte dispersões automáticas, compare automaticamente seu modelo matemático teórico com o dados experimentais e muitas outras coisas. Assim sendo, saber mexer no Excel e conhecer profundamente suas ferramentas e atalhos é fundamental para o IYPT.
  • Também tem o Mathematica. Ele é muito ruim pra montar tabelas, mas é excelente para uma variedade de outras coisas como simulações, dar “fits” experimentais, comparar teoria e experimento, fazer gráficos 2D e 3D, integrar e derivar expressões absurdamente grandes etc. Além disso, com um pouco de dedicação, ele é simples de usar, o que faz dele um software bem interessante para as resoluções.
  • Se você quer fazer uma simulação teórica de determinado fenômeno e mostrar a evolução de gráficos com movimentos, o Interactive Physics é uma boa pedida. Ele não é difícil de manipular e é muito bom principalmente para problemas de mecânica. Pode ser usado tanto para fazer previsões teóricas quanto para fazer simulações didáticas para as apresentações no fights.
  • Para análise de vídeo, o Video Point pode ajudar bastante, principalmente quando se precisa de zilhões de pontos para o gráfico experimental. A planilha pode ser exportada para o Excel depois e, assim, dá para configurar os gráficos experimentais com fit matemático, comparação entre diferentes situações etc.

Por enquanto é isso, depois vem mais postagens sobre situações legais do IYPT e talvez mais alguma coisa sobre a parte prática da preparação.